Montadoras

Directorio AEGFA

Vendas de veículos leves cresce 10,8% no primeiro trimestre

O crescimento consistente das vendas desde a metade do ano passado vem aos poucos puxando para cima o ritmo da produção de veículos no Brasil, apesar da baixa nas exportações.


mercado ocasion febrero 24

Esse é o resumo do balanço do primeiro trimestre divulgado nesta segunda-feira (8) pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).
Nas vendas internas, o indicador mais revelador do aquecimento é o da média diária de emplacamentos, que dilui o efeito da quantidade de dias úteis em cada período. A média de 9,4 mil unidades em março cresceu 7,9% em relação a fevereiro e 8,5% sobre março de 2023.

No ano, a média diária de emplacamentos já é 12,6% superior à do primeiro trimestre de 2023.
O total de vendas em março foi de 187,7 mil unidades, mês com três dias úteis a menos que março do ano passado. Na comparação com fevereiro, houve acréscimo de 13,6%.

Já o volume acumulado no trimestre é de 515 mil veículos comercializados, 9,1% a mais que no ano passado.
Ainda no acumulado no ano e considerando apenas veículos leves, foram emplacadas 483,9 mil unidades, crescimento de 10,8% em comparação ao primeiro trimestre de 2023.
Foram licenciados 376,7 mil automóveis, aumento de 8,9%, e 107,2 mil comerciais leves, acréscimo de 17,9% sobre o mesmo período do ano passado.

Produção

A produção total de 195,8 mil veículos em março foi a melhor em quatro meses e superou em 3,2% o volume de fevereiro.
No acumulado do trimestre, 538 mil unidades deixaram as linhas de montagem, 0,4% a mais que no mesmo período do ano passado.

De janeiro a março foram produzidos 502,1 mil veículos leves, ligeira queda de -1%. Desses, foram fabricados 401,1 mil automóveis, decréscimo de -3,7%, e 101 mil comerciais leves, aumento de 10,9%. 

“Acreditamos que os próximos meses serão marcados por aumento contínuo na produção, por isso apostamos muito na nossa previsão de alta de 6% para o ano”, explicou o presidente da Anfavea, Márcio de Lima Leite.

Investimentos

Desde o final do ano passado a Anfavea vem comemorando os anúncios de investimento, que já configuram um recorde histórico. Com novos aportes de fabricantes anunciados no último mês, o ciclo atual já supera R$ 123 bilhões de investimentos ativos desde 2021, sem contar os do restante da cadeia automotiva.

“Ficamos muito satisfeitos com a assinatura do decreto do Programa Mover no mês passado pelo governo federal. Foi o resultado de muitas sugestões nossas às autoridades competentes, e também da Academia e do setor de autopeças”, afirmou Márcio de Lima Leite.

“Temos a certeza de que estamos diante de um programa que será referência para o mundo em termos de descarbonização, com a liberdade de escolha para os consumidores, que poderão optar pela rota tecnológica mais interessante às suas necessidades”, avaliou.

Artigos relacionados

Directorio AEGFA